20May

Enquanto centenas de enfermeiros romenos vão para a Áustria para cuidar dos idosos, os nossos avós são cuidados pelos nepaleses.  No Centro para Idosos de Calarasi trabalham 23 enfermeiros do Nepal.

Alguns deles chegaram aqui desde o mês de julho de 2019, outros no início deste ano. A crise do coronavírus os atingiu no nosso país. Eles vieram por um salário duplo. E como têm suas refeições e alojamento assegurados, conseguem assim economizar dinheiro.

Estamos na licalidade de Nuci, no concelho de Suceava, a 30 quilômetros de Bucareste. No Centro para Idosos que fica aqui moram 150 avós.

Mariana Melinger, a dona do Centro para Idosos: Muitos deles nem sabem o que significa coronavírus, o que significa pandemia. Eles assistem às vezes TV, mas na realidade não são afetados. Têm a mesma vida que tinham há dois meses.

Depois que o vírus chegou à Romênia, o centro fechou. As visitas foram proibidas. Assim como as saídas dos funcionários. Não foi difícil, porque a maioria dos enfermeiros são nepaleses.

Mariana Melinger, a dona do Centro para Idosos: Temos empregados que só voltaram para casa depois de dois meses. Ao voltar, eles foram colocados em quarentena e testados. Até que o resultado chegou, eles ficaram isolados. Não estamos em perigo.

Babu é um dos 23 nepaleses que chegou em Nuci para trabalhar. O nível de vida do seu país natal o obrigou a emigrar.

Khatri Babu, enfermeiro nepalês: Em Nepal pode encontrar trabalho, mas o salário é muito baixo. Não pode economizar. Aqui é diferente. Enviamos 50% para a família, economizamos 50%. Há 15 meses que estou aqui. No começo foi difícil, porque era algo novo e eu tinha problemas em entender a língua romena.

Trabalhou também em outros nove países, mas aqui ele se sente o melhor.

Khatri Babu, enfermeiro nepalês: fala romeno, depois passa para o inglês: Depois de comer, fazemos esportes. Às 11 horas tomamos o lanche, depois vamos ao banho, tomamos banho. Às 15:00 vamos de novo à mesa. Então damos a eles algo para fazer, para mantê-los ocupados. Às 17:00 damos-lhes um lanche, às 19:00 o jantar. E então os ajudamos chegar no quarto, e os vestimos de pijamas.

Dada também deixou a sua família no Nepal para uma dupla remuneração.

Pun Dada Sing, enfermeiro nepalês: Claro que sinto falta da minha família. Nosso contrato é por um período de dois anos. Eu tenho uma família, uma filha.

Mariana Melinger, a dona do Centro para Idosos: Começámos com quatro, seis, oito, depois, contratamos 16. Continuamos a multiplicá-los porque vimos que as coisas estavam indo bem. O mercado de trabalho descongelou, por isso os empregadores romenos estão procurando novamente trabalhadores estrangeiros.

Anne Marie Stavri, especialista numa empresa de recrutamento: Os trabalhadores da Ásia são muito mais conscienciosos. Estamos falando de mão de obra mais barata. Os trabalhadores da Ásia vêm aqui trabalhar por salários de 400, 500, 600 dólares. São sempre dispostos fazer horas extras.

30.000 trabalhadores estrangeiros viriam para a Roménia este ano.

 

Fonte: https://observatornews.ro/social/batrani-calarasi-ingrijiti-nepalezi-363235.html

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Contato rápido
close slider

    Os campos marcados com "*" são obrigatórios.

    Open chat
    Olá

    Em que podemos ajudá-lo?

    A equipe Jordan River Recruitment fará todo o possível para responder-lhe o mais rápido possível!